Anedotas Indianas e as Casamenteiras



Oi gente!

Há algum tempo que vem acontecendo uma situação um tanto hilária comigo e após ler os posts da Juliana do Tabibito Soul sobre um rapaz indiano que estava procurando noiva, resolvi compartilhar com vocês.
Antes de conhecer meu noivo conheci um outro indiano em uma conferência em São Paulo, ele estava aqui em uma viagens de negócios e não falava nadica de nada de português; acabamos fazendo amizade, pois na época já me interessava pela cultura indiana e estava ávida para desenferrujar meu Inglês. O moço era bastante agradável e reservado, ficamos bons amigos e mesmo depois que ele voltou para Índia continuamos nos correspondendo pela internet.

Alguns podem perguntar: "Mas se o moço era tão bom, não casou com ele por quê?"

Não casei porque não é assim que vejo o Raj (Nomes alterados para proteger privacidade rs). Nos correspondemos frequentemente e ele foi um dos primeiros a parabenizar meu noivado com um Gujarati. Mas enfim, vamos ao que causou esse post; mês passado o Raj me enviou uma mensagem perguntando se estava tudo bem e quando vou casar (O homem está sempre perguntando sobre meu noivo rs) após responder a mesma coisa que sempre respondo ele disse que precisava ter uma conversa séria comigo. Fiquei até cautelosa, afinal o que ele poderia ter de sério para tratar comigo? Foi mais ou menos assim:

Raj: Você sabe que fiz 30 anos, não é?
Eu: Sim, por quê?
Raj: Então.. Minha família começou a se desesperar, querem que eu me case.
Eu: Ora, 30 anos não é o fim, mas já que querem tanto porque não lhe arrumam pretendentes?
Raj: Já venho me encontrando com possíveis noivas há um ano, nenhuma me agrada ou quando agrada parece que a moça não gosta.

Aí eu já disfarcei uma risada, somente indianos para transformar o simples ato de gostar de alguém e casar em algo digno de tramas Hollywoodianas, ou melhor dizendo, Bollywoodianas.

Eu: Continue procurando Raj, uma hora você esbarra na moça certa.
Raj: Sabe minha família já gastou algum dinheiro com Casamenteiros e nenhum deles conseguiu me arranjar uma moça que goste de mim. Sei que você está bem relacionada com um Indiano e poderia me indicar para algumas moças Brasileiras, prometo que te pago bem.

Sério... Eu já estava rolando de rir, mas quem é que paga os outros para arrumar um parceiro? Bem, pelo visto o Raj. O moço parecia realmente desesperado e começou a mandar uma lista de referências trabalhistas, sociais, enviou foto dos pais, da casa que mora, dele mesmo, explicou a vida tim-tim por tim-tim.

Para nós Brasileiras isso é uma grande piada, mas para eles isso é sério. A pressão social para se casar é algo que realmente pesa na Índia e eu fiquei com pena do Raj, tentei explicar que eu não era casamenteira; já ouvira falar desse tipo de serviço oferecido por alguns Indianos, mas não imaginava que as pessoas realmente recorressem a isso quando o Shadi.com está aí para ajudar com o match. Entretanto o tal do Indiano não aceitava um não.

Raj: Babhi eu sei que você pode me ajudar, preciso casar, vou dar uma vida boa para a moça que queira me desposar. Prometo que serei um ótimo marido, não quero dote e sou moderno, eu só preciso casar.

Eu: Mas com uma Brasileira, Raj? Tanta Indiana aí e você me vem com uma dessas?

Raj: Se não sirvo para as Indianas deve ter alguma Brasileira que me queira.

Disse que ficaria de olho e reportaria se alguma amiga (doida XD) manifestasse um desejo súbito de se casar em um casamento arranjado e mudar para Índia.

Desde então ele me pergunta quase todo dia se já arranjei uma noiva para ele, fico sem saber o que fazer. Ele se oferece para pagar achando que é isso que me impede de apresentar algumas moças, mas sempre recuso e tento tirar essa ideia absurda dele, mas o homem parece que está decidido que eu sou a salvação para a solteirice do mesmo.

Piadas a parte não vejo uma Brasileira embarcando nessa aventura, mas como o Raj não me ouve continuo incentivando a busca dele por lá, que ainda acho que renderá muito mais frutos do que aqui. E vocês? O que acham das ideias do Raj? Tenho alguma candidata ao posto? rsrs

Beijos&Abraços,
Leticya.


Um Ode ao Lazer!

Olá!

Olha quem está aqui. Gente eu não morri, não me mudei pra uma vila da Índia sem internet também! Apenas as correrias do dia-a-dia mesmo. Mas hoje coloco todo mundo a par do que vem acontecendo.

Pra começar meu Jaanu não pode vir em Dezembro, estou planejando uma visita ao Canadá em Agosto então cruzem os dedos comigos que dará certo! E eu aproveitei as férias para viajar, colocar minha lista gigantesca de leitura em dias e assistir novela; indiana, claro.

Foi um final de ano para pensar sobre as vantagens de se estar em um relacionamento a distância, justo eu, que estou sempre falando da parte ruim consegui enxergar coisas interessantes. Então como minhas férias foram só lazer resolvi trazer esse post como um ode ao lazer.

Antes de começar: Espero que vocês estejam todas bem e com os Habibis e Jaanus, gostaria que passassem para comentar nem que seja um: "Estou viva!" haha porque realmente sinto falta de todas.

Bem, primeiro vamos aos livros. De dezembro para cá eu me envolvi na leitura de livros focados no Oriente Médio e no Islam. Apesar do meu noivo ser Hindu e não muito religioso eu adoro ler, principalmente narrativas verídicas e aproveitei que ganhei um Kindler (sério gente, é maravilhoso!) e terminei uma triologia que há muito queria ler.

Os livros em questão são da escritora Jean P. Sasson e contam a vida da Princesa Sultana Al'Saud da Árabia Saudita. Simplesmente adorei, a narrativa tem poder de evocar as mais profundas emoções, ensinar sobre o Islam e o papel da mulher e mesmo sobre as lutas feministas travadas dentro da religião. Recomendadíssimo! São três livros:


  1. A vida secreta das princesas árabes.
  2. As filhas da princesa Sultana.
  3. Princesa Sultana - Sua vida sua luta.
Deixo os Links para que vocês também possam deliciar a história dessa mulher espirituosa e especial. 

Outro livro que ainda estou lendo é Uma Burca Por Amor da Reyes Monforte, quando terminar posto aqui o que achei do mesmo.

Vamos agora as minhas queridas novelas. Sério, nunca gostei de assistir novelas brasileiras (nem mexicana, diga-se de passagem) mas tenho um carinho especial pelas novelas Indianas e Paki. Para falar a verdade podem não ser bem feitas como as nossas, mas gosto de observar como são diferentes. Creio que novelas são espelhos exagerados da vida de um país, retratos da cultura; filmes muitas vezes não conseguem transmitir um dia normal para a sociedade (Haja dança no meio da rua por motivo nenhum), mas a novela já o consegue muito bem. Acho que não é segredo para vocês que eu estou acompanhando Firangi Bahu, inclusive escrevi um post aqui sobre ela (sugestão do Tabibito Soul <3 ).

Pois bem, descobri recentemente duas novelinhas que me chamaram à atenção a primeira é:

  • Dastaan: Baseado no romance Bano por Razia Butt, conta a estória de Bano e Hassan, ambos jovens Muslims que participaram do movimento de emancipação do Paquistão. A novela se passa em meados de 1947. Possui ótimo faro histórico e é uma oportunidade maravilhosa para quem é ávido por história como eu sou. Sem contar que Hassan (Fawad Khan) e Bano (Sanam Baloch) são tão fofinhos juntos! <3 meu momento fangirling


fonte:vidPK

Ahhh! Fawad Khan *-----*


  • Humsafar:  (ہم سفر‎, Ham-safar) Humsafar se traduz como Soulmate (Alma gêmea) e conta estória de Khriad (Mahira Khan), pobre menina de Hyderabad e sua saga através da morte da mãe que a obrigou a se refugiar na casa do tio e consequentemente casar com seu primo Ashar (Fawad Khan *-*) por pedido da mãe morimbunda antes da morte da mesma. Humsafar trata sobre o desenvolvimento amoroso, luta da personagem por ser merecedora de estar em um círculo social elevado e posteriormente sobre as picuínhas e delícias de se estar casada. 
fonte: TalkSoap
Ai esse Fawad Khan é Crush demais! 


Essas novelinhas podem ser encontradas no youtube, em particular Humsafar que tem tradução pro Inglês até o episódio nove, infelizmente depois é só Urdo. Acho Urdo parecido com Hindi portanto vou pescando algumas frases e palavras, mas é um saco viu. T.T

Estou vendo Humsafar no canal OneLoveStory ao menos está traduzido até o nono episódio.


Isso é tudo por enquanto. Até depois!

Beijos&Abraços,

Leticya.








Sobre Hotéis que Fazem Acepção de Pessoas e Dores de Cabeça.

Olha eu por aqui! Espero que estejam todas bem. Nessa minha falta de tempo mal ando acompanhando os blogs das outra meninas, a vida anda mais corrida que tudo e depois de 3 meses sem dar as caras apareci aqui para dar um 'oi'. >.<  Mujhe maaf kijiye!

Então, para quem acompanha o blog sabe que a minha viagem para Índia está marcada para Dezembro, porém venho dizer que precisei remarcar minha passagem. (Nem me fale das taxas extras! :o Um absurdo)  Não estarei aterrando em Bombai esse Dezembro, mas no próximo. Meu noivo não terá férias devido a uma promoção e eu tampouco, poi arranjei um novo emprego. T-T Vida de pobre é complicada viu! rsrs

Enfim complicações a parte eu ainda estou planejando detalhes dessa viagem Indiana. Tenho me deparado com algumas situações difíceis, e até mesmo hilárias que resolvi que todas vocês merecem saber.

Se meter na vida dos outros é algo que sabemos que os Indianos fazem muito bem. (O noivo que não me veja falando assim! haha) mas dessa vez me deparei com uma que ofende profundamente meu senso de  privacidade. Lá estava eu a procurar um hotel decente e seguro aos arredores de Akalpuri (Bairro central de Vadodara) quando me deparei com uns preços até interessantes e uns hotéis bonitos e modernos, pelo menos era o que as fotos do site davam a entender. Como sou maníaca por plonejamento já entrei em contato com ambos hotéis e deixei no inbox  dos mesmo minha listinha de concerns.

Sim, se você estará ficando em hotéis (o que não é muito recomendado, mas as vezes não tem jeito não é? Falei sobre isso aqui) então sempre lembre-se de ficar atenta a pontos básicos de segurança e diferenças que um hotel precisa ter para ser minimamente seguro e confortável para uma moça viajando desacompanhada. Normalmente esses serão os hotéis mais caros, aqueles que estão listados em sites como o Booking e Hotéis também costumam ser relativamente seguros, uma vez que estão sempre sendo reservados para estrangeiros.

Nas minhas pesquisas de hotéis acabei comentando com um amigo Indiano que estava procurando um site onde eu pudesse reservar hotéis e pagar somente quando chegasse no mesmo, pois fico meio sismada de confiar em fotos. Me foi recomendado usar um tal de Oyo Rooms, entrei no site e até achei alguns hotéis bacanas e em conta; bem o pior aconteceu mesmo quando recebi as respostas dos hotéis que havia contactado anteriormente e também li algumas guidelines  de hotéis no Oyo Rooms. 

Nenhum dos hotéis que entrei em contato aceitavam estrangeiros! :o E os que aceitavam já diziam logo de cara que não aceitavam unmarried couples. Ali estava eu bestificada de que hotéis 4 estrelas estivessem fazendo distinção de casais que não fossem casados, e o pior, de estrangeiros.

Achei um absurdo (eu e os pequenos choques culturais que me pasmam todos os dias hahaha) e comentei com o fiance  sobre o ocorrido. Ele acabou me explicando e mesmo sem concordar eu preciso admitir que compreendi, portanto estarei relatando aqui para que vocês não se espantem tanto se passarem por uma situação dessas:

  1. Refusing unmarried couples
Até que eu entendo esse negócio de casais que não sejam casados se hospedando juntos, afinal, esperar o que de um país onde eles querem casar jovens casais que comemoram o dia dos namorados? Com tantos taboos por lá não é de se admirar que dormir juntos antes do casamento seja algo regulado até mesmo por quem não tem nada a ver com sua vida, como os hotéis.

      2. Refusing foreigners

Ok, esse me deixou bem confusa, os hotéis que apresentavam esse aviso eram hotéis de alguma forma "alta classe" com preços que um Indiano ganhando um salário mínimo de programador, por exemplo, não conseguiria alugar; entretanto esses mesmíssimos hotéis não aceitam estrangeiros.

Ao menos esse ponto tem uma explicação decente (além da rigorosidade sexual e bisbilhotice na vida alheia) há algum tempo o ministro da segurança e turismo (sim, o mesmíssimo que sugere banir o uso de saias curtas por estrangeiras) decretou que todos os hotéis que recebem estrangeiros devem recolher os dados dos mesmo e se reportarem aos postos policiais a fim de melhorar o controle e segurança dos turistas, por esse motivo vários hotéis não estão dispostos a "ficar de olho" no hóspede ou pagar impostos a mais. Assim apenas Indianos são permitidos a se hospedarem nesses hotéis.

Não sei nem o que dizer sobre isso, mas 'Em Roma faça como os Romanos' e eu também não tenho muitas escolhas não é? Melhor procurar um pouco mais e ficar em um hotel bom, ao menos me sentirei como uma rainha em um hotel 5 estrelas! :) O que mais me chateia é que tenho um casal de amigos que apenas moram juntos e haviam comentado que gostariam de passar algumas semanas no Gujarat, mas ou indico a linha Hilton ( Um tanto salgada se você planeja ficar mais do que duas semanas, porém padrão de hotel internacional) ou ambos terão que dormir em quartos separados. :/

Não preciso nem comentar o quanto estou frustrada com essas mesquinharias né? Talvez mais do que nunca, estou em uma fase de turbulência com meus in laws meu noivo finalmente contou para todo mundo lá que ele estará noivando com uma estrangeira e resolvemos abrir o relacionamento no Facebook; era de se imaginar que a mãe dele está desconsolada. Não que ela fale algo, aliás o problema é que ela apenas ignora como se o "problema" não existisse e isso está a me irritar. Eu havia comentado que ficaria na casa dela, mas para falar a verdade depois de tudo que vem acontecendo creio que ter o meu próprio espaço seja melhor. Sou muito reservada e sensível e não quero ser a razão para que meu noivo e a mãe entrem em desavença, pois sei que ela acabará falando algo que me magoará e ele então tentará me defender e a coisa vai ficar feia.

Obviamente que nem todo mundo passará por uma situação igual a minha, também não afirmo que a forma como estou agindo seja a melhor. É necessário perceber como cada família é, meu noivo é filho único e a minha futura sogra é divorciada (Pasmem! E mesmo assim acha que mulher branca não serve pro filho dela.) então por esse mesmo motivo não quero ser o pivô do clima ruim, mesmo que a situação em que me encontro seja chata. Eles são muito unidos e eu aprecio esse vínculo, quero que ambos continuem a dividir esse laço tão importante e esse é o motivo da minha decisão de ficar em um hotel. Irei a casa dele e passarei por tudo sem reclamar, mas creio que ambas ficaremos mais confortáveis se não invadirmos nossos espaços pessoais.

O post já está gigante, mas ainda tenho mais uma coisinha para dividir: Talvez o Janu virá passar a semana do natal aqui! Nem sabem o quanto isso me deixa feliz, afinal alguns dias atrás fez um ano que nos vimos pela última vez. Se tudo der certo passo por aqui para dizer se ele realmente virá. Sei que LDRs são difíceis e as diferenças culturais as vezes nos dão vontade de largar tudo e correr, mas acreditem no amor meninas, vai compensar especialmente se o seu Janu está disposto a enfrentar a sociedade por você.

Beijos & Abraços,
Leticya.




Indianos são como Brasileiros


John Mark Arnold


Olá meninas,

Qual o tipo de homem que vocês imaginam passar o resto da vida junto?

Bom, hoje eu gostaria de falar sobre algo que muitas estão cansadas de saber, porém ainda deixa muitos em dúvida. Estou batendo nessa tecla, novamente, porque recebi alguns e-mails e mensagens no facebook com dúvidas sobre os respectivos namorados indianos.

Depois de responder percebi que quase sempre acabava dizendo a mesma coisa: "Namorado indiano é igual namorado brasileiro, homens serão homens em qualquer parte do mundo!"

Percebi que nessa 'onda' de indianos são x, fazem y e se comportam em z, muitas meninas acabam esquecendo o que é que elas procuram em um homem; seja ele indiano ou brasileiro. Antes de qualquer coisa é importante nos conhecermos e fixarmos padrões para o que desejamos.

Quando estava solteira, eu tinha uma listinha imaginária do que esperava encontrar em um homem, havia nessa listinha certos padrões que eu não estava disposta a abrir mão, por homem nenhum no mundo. Quando conheci meu indiano e começamos a nos acertar, não fiz vista grossa ou me tornei super tolerante de repente simplesmente porque ele vinha de uma cultura diferente.

Há certas coisas que devem ser toleradas e respeitadas? Definitivamente sim! Porém essas coisas são relacionadas ao respeito cultural e religioso. São, algumas, delas:


  • O rapaz se abstém de algum alimento ou ingrediente por fatores religiosos ou culturais.
  • Ele tem horário para fazer orações ou tira tempo (mesmo que diário) para a religião.
  • Está sempre indo a casamentos e festas simbólicas (aniversários, casa nova, chá de bebê etc...) e diz que não pode recusar.Vou fazer aqui um gancho para esse pois, para os indianos hindus é extremo desrespeito deixar de comparecer a esse tipo de evento. 
  • Se recebe uma promoção, compra um carro, casa ou faz aniversário o rapaz tem que sair com os amigos ou dar uma festa.
  • Usa alguma peça de roupa ou joias de valor religioso.
  • Nega-se a casar até que o irmão mais velho tenha casado.
Esses fatores abordados acimas são consequências culturais e religiosas (Estou me referindo a cultura que mais convivo: indiana e a religião Hindu, Muslim ou Sikh) e devem ser respeitadas e compreendidas, entretanto têm certas coisas que não podem ser tratadas com tanta reverência e no fundo acabam sendo fruto de uma mente malandra.

Uma das coisas que mais vejo por aí é o tal do golpe da "ajuda financeira", ele pode vir de forma sutil, após alguns meses de "namoro" ou pode ser logo de cara mesmo. Esse tipo de indiano vai requerer alguma ajuda financeira ou presentes, seja uma passagem aérea para encontrar a amada (até mesmo porque o bonito é categórico em afirmar que não possui condições de comprar sozinho), dinheiro para pagar um aluguel, dívidas, a cirurgia da mãe e mais o diabo a quatro ou mesmo pedindo algum presente.

Algumas moças ficam confusas sobre o que deve ser tolerado como diferenças culturais e se esquecem dos valores iniciais que procuram em um homem. Acredito que todas queremos homens confiáveis, com carreiras e estudo, respeitadores e por aí vai; a lista de cada um contém coisas únicas, mas é importante lembrar que esses adjetivos são para o homem em si, e não a nacionalidade do mesmo.

Se um brasileiro que você acabou de conhecer te pedir um relógio caro, dinheiro para pagar o aluguel ou passagens de avião, como você se sentiria sobre isso? O caráter desse homem seria visto sobre uma luz positiva? Para mim, com certeza não, um homem assim é dispensável. A mesma regra deve ser aplicada a todos os homens que você possa considerar como pretendentes.

Especialmente para aquelas que desejam/precisam ir morar na Índia depois do casamento é necessário estudar a situação com cuidado. Além dos choques culturais e faux pas que você terá que enfrentar lembre-se que Índia é um país machista; seu valor como mulher depende do valor que o seu marido tem na sociedade indiana. Estar "cotada" através do seu marido requer pensar que a profissão, condição financeira e suporte familiar que ele tem são as únicas coisas que podem tornar sua vida mais fácil. Portanto não banalize a parte financeira, o amor é lindo, mas ninguém vive de amor; especialmente na Índia.

Se o indiano que demonstra interesse for um bom homem, honrado ele seguirá certas regras sociais indianas, mesmo que você seja uma firangi.

  1. Indiano honrado jamais pedirá dinheiro, presentes ou ajudas a você, pois é dever do homem prover do bom e do melhor para a esposa segundo as condições do mesmo.
  2. Por mais que seja careta para os ocidentais ele também não demandará fotos de biquine, lingerie ou nudes.
  3. Ele trata a mulher com respeito e cuidado e espera que ela o respeite como homem, provedor e cabeça do relacionamento.
  4. Ele te apresentará logo de início, se não a família (Todas sabemos como algumas famílias podem ser complicadas), pelo menos aos amigos e ficará contente quando ambos os lados travarem conversas amistosas; ele falará de você para os amigos e dos amigos para vocês.
Estamos entendidas? São qualidades normais de um cara civilizado, não importa de onde ele seja. Vamos abrir os olhos e chutar as bundas desses indianos golpistas e folgados, não dê motivo para que eles achem que toda ocidental é fácil. A carência pode ser difícil de manter controlada quando esses moços vêm a nós com palavras melosas e promessas de casamento, mas essa mesma carência pode te levar para lugares que você não gostaria de ir.

Espero que todas possamos nos casar com homens maravilhosos, independente da nacionalidade.

Beijos & Abraços,
Leticya.


Sessão das Índias: Jodhaa Akbar & Umrao Jaan - Histórico Indiano


    A sessão das Índias de hoje é voltada para quem gosta de assistir filmes históricos e clássicos. Adoro filmes assim, que contam o passado em riqueza de detalhes; principalmente se esse passado for Hindustani. ( Minha mãe começou a dizer que estou 'abitolada' com coisas Indianas rsrs)

Assisti dois filmes muito bons, confesso que um é melhor que o outro até mesmo pelo tamanho. O primeiro é o clássico Umrao Jaan (2006) e logo depois Jodhaa Akbar (2008). São filmes que já são considerados antigos, porém eu gostei bastante, ambos retratam muito bem uma Índia ancestral e inclusive abordam várias problemáticas; algumas do qual perduram até hoje.

Promoção de passagem para a Índia!!!!

www.centroganesha.com.br

Olá meninas! Espero que estejam todas bem <3

Estou passando rapidinho, não posso nem me atrever a dizer que isso será um post, porém precisava deixar essa dica aqui. Quem leu as postagens anteriores sabe que eu estava atrás de passagens para a Índia e inclusive deixei uma média de preços. (muuuito caro)

Ontem a noite conversando o com o Janu me peguei reclamando sobre as inúmeras promoções de passagens e que nunca havia visto promoção para a bendita da Índia. Quando chequei meu e-mail nessa mesma noite percebi que tinha uma newsletter nova do Melhores Destinos. Já acompanho esse site há um tempão e adoro as promoções que eles avisam, pois justamente nessa noite tinha lá promoção de passagem para a Índia, acredita?! rsrs

Então vou estar deixando aqui o link para quem quiser dar uma olhada, as datas estão ótimas, tem até para dezembro e julho <3 coisa bem rara em promoção. As companhias também são variadas e pelo que vi os preços estão variando de R$1.500 até 2.566 (Sem taxas tá? Tenha em mente que as taxas serão mais ou menos uns R$400).

Tem voo saindo de São Paulo e Rio, com destino a Delhi ou Mumbai. Achei os preços fantásticos, quem sabe com essa promoção não dá pra finalmente visitar a família do Janu?

Vamos sonhando e planejando meninas, espero que aproveitem.

Promoção de passagens aéreas Índia

P.S: Eles postaram esses preços no dia 11/04/16, é provável que vá se esgotando com o tempo, quem quiser garantir corre e já vai comprando.

Beijos & Abraços,
Leticya.

Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©