Quem é vivo sempre aparece

Venho acabar com o "jejum" de post que já estava durando mais de mês... Não morri não gente rsrs Foi meu bem Indiano que chegou. Não poderia ficar postando enquanto ele estava tão pertinho de mim não é?

Brincadeiras a parte estou aqui escrevendo para ver se me livro da depressão pós primeiro encontro. Nesses dias que passamos juntos consegui perceber muiitas diferenças que só conseguimos notar ao conviver presencialmente com a pessoa, assim como passei por mais adaptações culturais do que imaginava passar.

Namoramos por um ano e meio antes que finalmente a oportunidade de um encontro viesse a se tornar real e desde então foram inúmeras pesquisas, correrias e mesmo desânimo. Tentei o visto para o Canadá (Meu noivo está trabalhando em terras canadenses no momento) porém foi negado.

Foi então que mesmo em um prazo apertado conseguimos tornar os sonhos realidades e no dia 19 de agosto meu Indiano pousava em terras tupiniquins.

Vou escrever uma série de posts sobre os 21 dias que ficamos juntinhos pela primeira vez, não dá para colocar todas as descobertas e assuntos no mesmo tópico. rs

E para começar quero comentar sobre aquilo que mais me irritou nos primeiros dias. Morro toda vez que algum "espertinho" acha que sabe horrores sobre a Índia e indianos somente porque assistiu uma reportagem do Fantástico sobre o tema. É irritante e frustante ter que escutar sermões desse tipo de gente; a primeira coisa que devemos fazer antes de mergulhar em uma relação intercultural é procurar aprender sobre a cultura do outro, portanto, creio eu que se alguma de nós estamos nesse meio é provável que já sabemos de boa parte dos perigos, choques culturais e cuidados que devem ser tomados. #Desabafo

Se você está entrando nessa por agora eu aconselho  a ler bastante sobre tudo relacionado a cultura do seu amado e tentar se imaginar convivendo em todos aqueles pontos que vocês acha pelo qual não vão passar, afinal por mais que você se prepare para o choque cultural ele ainda será mais chocante.

Sessão das Índias: Alone - Terror Indiano 2015

 


    Esse final de semana finalmente entrei de férias e com o tempo extra deu para ver alguns dos filmes que já estavam na minha, empoeirada, lista. O primeiro é uma indicação do meu indiano e é bem moderninho para o padrão que eu estou acostumada a ver.

    Nada de casamentos ou pais separando os filhos do grande amor. Alone segue uma trilha de terror sobrenatural e um tanto batida, quando comparada ao cinema ocidental, entretanto achei diferente em meio ao cenário Bollywood.

Só é famoso quem está em Bollywood...

Achei muito engraçado uma coisa que descobri há alguns dias, conversando com meu noivo eu mostrei a ele algumas canções de um cantor Indiano que venho seguindo. Adoro o estilo musical que ele tem e como mescla músicas Indianas com Americanas; enfim, falei falei do tal do 'Arjun' e meu Indiano lá com a maior cara de paisagem.

Fiquei imaginando se não tinha falado errado o nome do cantor (sou péssima com nomes Indianos), porém a única pergunta que ele me fez foi:

Quais filmes as músicas dele estrelaram?
Aí fiquei tipo; hãn?

Se no Brasil fossemos esperar todos os cantores que gostamos estrelar música em algum filme para curtirmos então estava bem difícil e apenas alguns dentro muitos seriam conhecidos. Pensei com os meus botões aqui: um país com taaaanta gente como a Índia, não é possível que esse povo só escute trilha sonora de filmes.

Ferramentas para não deixar o romance morrer

Crédito: Bolsa de Mulher

Oi Oi,

O tópico de hoje é voltado para namoro a distância, para todos esses sofredores que como eu estão em uma luta interminável para manter a chama da paixão ativa e presente. rsrs

Descobri recentemente um site muitíssimo legal que tem ajudado bastante no meu entretenimento em casal, tanto eu quanto o noivo amamos filmes e seriados e foi justamente o fato de podermos compartilhar de uma forma realmente sincronizada que atraiu nossa atenção para o Together Tube. É um site super bacana que permite aos usuários criarem salas aonde duas ou mais pessoas podem assistir conteúdos hospedados no YouTube, Dailymotion ou Vimeo de forma sincronizada e extremamente fácil.

Como solicitar visto Brasileiro quando o Habibi/Pyia não está no país natal?



Oi pessoal,

Nossa faz um tempo que estou sem novidades, porém finalmente estou aqui e com notícias, não tão boas... mas...

Não sei se vocês sabem, mas eu estava tentando meu visto para o Canadá a fim de ficar as férias com meu indiano e infelizmente eles negaram. O negócio é complicadinho e eu até pensei em fazer um post explicando como tirar o visto Canadense pela internet (eu fiz assim), todavia o blog é sobre amor Indiano e Brasileiro não Canadense rsrs então deixei para lá.

Orgulho & Preconceito

 

    Olá,

    Já há algum tempo que não atualizava nada aqui no blog, por conta da falta de tempo mesmo e com todos os preparativos da viagem para encontrar meu noivo, não sobrou espaço para o blog.

    Mas de qualquer forma eu havia combinado comigo mesma que postaria somente sobre aquilo que realmente interferisse no meu dia-a-dia, até mesmo porque o blog é quase uma experiência pessoal para mim, todavia ando "com um certo espinho no pé" atualmente por conta do meu relacionamento.

    Quando eu e o noivo começamos a nos expor para as respectivas famílias estávamos ambos nervosos e ansiosos. Nunca é fácil dizer para seus pais que você encontrou seu grande amor e que ele é na verdade indiano. BOOM estava aí a grande bomba, minha família meio que surtou e todos pareciam saber algo ruim sobre a pátria do meu futuro marido; vários amigos me chamaram de 'descabida' (talvez quisessem chamar de doida mesmo rsrs).

Quando seu namorado é basicamente o computador/ celular... (desabafo)




Passei alguns dias afastada do blog, atarefada com a volta as aulas e vários outros assuntos e assim como o blog sofre com abstinência de posts minha LDR ou em bom português RLD relacionamento de longa distância também sofre.

E quando finalmente apareço para postar ainda é uma espécie de desabafo... Me perdoem as mais felizes nesses momento, mas esse post é para quem já sofreu com a distância ou ainda sofre.

Com a falta de tempo e correria do dia-à-dia fica mais difícil ainda para quem não tem o amado por perto. Algumas pessoas me perguntam, quase diariamente diga-se de passagem, como eu consigo conciliar um relacionamento assim e o que eu mais falo é que: 

1. Quando você realmente ama vale à pena esperar

2. Com paciência e amor tudo por ser superado, até mesmo a distância

3. Esse tempo ruim será recompensado com uma vida feliz e objetivos alcançados posteriormente

Falo tudo isso com um sorriso no rosto e muita esperança no coração, mas nem sempre meu estoque de esperança consegue me fazer atravessar os momentos mais difíceis e  solitários. Então eu choro, sofro e me sinto solitária. Sim eu me sinto miserável algumas vezes por não poder cuidar do meu noivo como outra pessoa perto dele poderia fazer, frustrada porquê o único calor que eu posso sentir agora é o da tela do meu notebook quando estamos no skype e muitas vezes sem esperança mesmo que a cada dia que passa fique mais próximo o momento de nos encontrarmos.

Mehndi e a beleza dos arabescos orientais




    Nem só de jóias se monta uma noiva indiana, fui então pesquisar por aí uma das coisas que mais me encanta: o Mehndi (aquela arte de arabescos feita nas mãos e pés com henna).

   Muitas meninas hoje em dia usam Mehndi, principalmente aquelas que moram pelos lados da Arábia, Índia, Paquistão e por aí a fora. A henna na cultura oriental está ligada a significados como felicidade, comemoração, feminilidade e até mesmo prosperidade. Na Índia eles levam tão a sério isso que uma viúva não pode mais tocar na henna, pois ela não tem mais 'direito à felicidade'.

   Estou procurando qual o melhor modelo e desenho para mim hihihi afinal existe diferentes estilos baseados nas influências culturais e até religiosas. Falando a verdade eu tenho as minhas preferidas, mas apresentarei algumas logo abaixo:


Sessão das Índias - Akaash&Vani

   


Olha eu de novo falando sobre bollywood! Para quem ainda não sabe o que é esse nome aí que parece imitação de Hollywood deixo um link aqui para a explicação.

     Gosto tanto de filmes indianos que até resolvi fazer uma sessão aqui no blog só para colocar aqueles que mais gostei, vai que tem mais alguém, doido de pedra igual a mim, que curte cinema Bollywood. O nome dessa coluna será 'Sessão das Índias' em homenagem a nossa boa e velha sessão da tarde e vai ser a percursora da minhas dicas de filmes Indianos / Bollywood. (rsrs)

    Enfim, chega de tagarelar. Como sempre a indicação de hoje não é das mais modernas novidade? 'magina eu sou mais da velharia ,  mas também não é tão antigo assim.' Akaash Vani' foi lançado no começo de 2013 e eu já o assisti há alguns meses, mas decidi falar sobre esse romance agora.

Apaixonada por casamentos Indianos

    

    Não sei se todas as meninas que mantém relacionamentos com a parte oriental do mundo são tão fascinadas com a cultura dos 'namorados' quanto eu sou. Mesmo antes de conhecer meu noivo eu  sempre tive um pezinho o oriente e quando digo um pezinho falo das várias culturas que possuem raízes lá.

   Árabes, Paki, Indianos e até japoneses e chineses, todos eles possuem coisas tão bonitas e tradições tão inspiradoras que me deixam sem palavras. De qualquer forma hoje vou falar sobre casamento Indiano, porque afinal de contas estou começando a pensar no meu e tenha achado idéias inspiradoras e lindas até mesmo para as noivas ocidentais.

Casamento Indiano X Brasileiro e seus ensinamentos ao casal


    Acho que a maior dúvida quando se está noiva é: Como planejar meu casamento? Mas se você for noiva de um indiano, assim como eu sou, vai ver que as decisões estão muito além de escolher entre as cores e decorações. Antes de qualquer coisa é importante entender o significado dessa cerimônia na Índia e também levar em conta o que o noivo acha de tudo isso. A melhor coisa que fiz foi conversar com meu noivo, tiramos tempo para discutirmos o que é importante para nós e o que cada um pensa sobre se casar.

   O homem indiano encara o casamento como algo fundamental, quase como um marco de masculinidade, até mesmo porque um homem só será homem de verdade quando sustentar esposa e filhos. Um dos motivos que me encantaram no meu indiano foi a seriedade com o qual ele trata o assunto casamento, é lindo ver como um indiano venera a família (na maioria das vezes, porque também tem indiano galinha '--) e preza pelo compromisso.

   Quando ele me propôs eu não sabia quase nada sobre ser uma noiva indiana, estava acostumada com o nosso tradicional vestido branco e o minimalismo aonde o mais simples possível é o mais requintado, no entanto planejar um casamento extracultural abre portas e horizontes completamente diferentes. Passei a enxergar a beleza do colorido e entender as misturas de várias cores até mesmo me harmonizando com toda essa salada. rsrs

Dhadkan - Ao som do coração



    O tópico aqui é Bollywood! Um dos meus favoritos admito. Esse filme é meio antigo (2000), mas só fui descobri-lo recentemente, procurando por alguns filmes românticos acabei encontrando Dhadkan - Ao som do coração (tradução livre feita por mim).

    Como todo filme mais ultrapassado não se pode esperar muito dos áudios e imagens, também achei as músicas meio breguinhas assim como a dramatização do antagonista da história que, além de ser feio na minha humilde opinião rsrs, está sempre de óculos escuros mesmo à noite... '-- 

   Tirando o contra-tempo da idade do filme a história me cativou bastante.  Anjali é a típica garota rica, filha única, porém super simpática acaba se apaixonando por um rapaz simples, Dev. Os dois possuem um 'namoro' de corte, aonde Dev idolatra Anjali porque ela foi a única que o aceitou pobre e filho de mãe solteira.

   O pai da mocinha chega de uma viagem com a proposta de um casamento arranjado, o que frustra os planos do casal apaixonado. Anjali prefere obedecer aos pais e se submeter ao seu maravilhoso doce lindo romântico rico  marido.

   Eu realmente não sou apologista aos casamentos arranjados e acho que muitos filmes como esse pregam uma situação que raramente acontece, mas filme é filme e eu não resisto a um bom romance, nem mesmo quando exalta os valores Indianos rsrsrs

   Vale a pena assistir, qual o encanto de estar em um relacionamento extracultural e não imergir um pouquinho na cultura do seu namorado/noivo/marido? Deixo o filme aqui com legendas em inglês. Infelizmente são raros os filmes Bollywood que tenham legendas em português, mas é merecedor de se esforçar um pouquinho e apreciar a estória.


Cinema à distância - Programa de casal



    Só quem está longe da pessoa amada sabe o quanto é difícil ser um casal 'normal' e fazer programas de casais comuns. Não é diferente comigo e meu noivo, sempre estamos pensando em formas diferentes de encurtar a distância e fazer da nossa rotina algo mais em comum para os dois.

     Nós somos apaixonados por cinema e falando a verdade eu não me sinto muito motivada a encarar uma ida ao cinema sozinha, até mesmo porque não teria graça sem meu amor do lado. Depois de pensar um pouco em como poderíamos solucionar esse problema, inventamos um método (que eu não sei se mais alguém já havia feito antes, mas considero nosso porque não encontrei dicas assim na net) nosso cineminha particular.

Vale a pena conferir: Café com Chai


  Gostaria de compartilhar o link de um blog que acho super bacana, a autora é super legal e é casada com um Indiano Punjab. Ótimas dicas, se o assunto é tirar dúvidas sobre relacionamentos e Índia eu super indico esse blog!



Café com Chai: Gosto é gosto...: Busco no Google pulseira indiana em português (no Brasil) e aparecem essas coisas do tempo do Faraó que nem os indianos querem usar. Nada co...

Aaishiqui 2 - Romance & Drama


  
 Esse post vai dedicado a um filme Indiano que me marcou profundamente. O assisti por insistência do meu noivo e acabei bem sensibilizada com o drama, se você está procurando um filme de romance com drama e musicalidade incrível eu seriamente te aconselho a assisti-lo.

   Não preciso nem dizer que assistir a filmes Bollywoodianos é bem  diferente dos nossos clichês filmes americanos. O cinema Bollywood carrega consigo os melhores dramas diga-se de passagem.

Me apaixonei por um Indiano / Pakistani / Árabe... pode dar certo?


  Desde que comecei a "namorar" com um indiano passei a ler vários blogs e sites sobre relacionamento entre brasileiras e indianos/árabes/pakistaneses. Achei algumas blogueiras incríveis que escrevem bastante e aprofundam sobre esse tópico, algumas delas foram fundamentais para minha decisão de continuar meu relacionamento a distância com meu marajá indiano. (rsrs)


    Ao longo dessa trajetória de blogs e da minha própria experiência namorando alguém de fora, no meu caso Índia,  juntei um acervo de opiniões e conselhos pessoais que muitas vezes distribuo entre amigas e conhecidas que se encontram na mesma situação.


    A pergunta que eu mais escuto, seja por parte de quem está interessada em um árabe/indiano/paki ou não, é: "Como é namorar alguém de uma cultura tão diferente?" Então mesmo com todo o material disponível na net e várias matérias sobre isso eu resolvi escrever minha opinião e experiência.

Namoro à distância

      

       Tem um ano que encontrei a pessoa que me completa perfeitamente, podemos falar sobre tudo um com o outro e nunca brigamos, além de adorarmos fazer planos e mais planos juntos, enfim o Dhrunal (Meu noivo indiano) pode não ser o tradicional príncipe no cavalo branco que um dia eu sonhei, mas com certeza é um ótimo substituto. rsrs

       Seria tudo realmente perfeito se ele não estivesse tão longe, para ser mais precisa 7.345 Km, essa é a grande vilã da nossa relação, a distância é o que faz a nossa saudade ser quase impossível de ser morta.

      Quando começamos nosso namoro, eu como boa rata de internet, pesquisei bastante sobre o assunto inclusive sobre namoros extraculturais e encontrei várias pessoas falando sobre isso. Acho que por conta da popularização da internet e dos sites de relacionamentos muitas brasileiras acabaram encontrando suas caras-metade em países diferentes e por isso mesmo respirei aliviada quando percebi que eu não era a única a estar encarando um namoro a distância e muito menos com alguém de uma cultura totalmente diferente da minha. (mas isso é assunto para outro post)

     Apesar de tudo eu gostaria de transmitir minhas opiniões e impressões sobre o que é ter um relacionamento quando tudo que você tem na maior parte do tempo é o seu Smartphone e seu notebook. Gosto de comentar com o Dhrunal que esses relacionamentos, inclusive o nosso se dividem em fases e que nem todas são maravilhosas para se enfrentar, requerem muito esforço e companheirismo do casal para que esses lados ruins não afetem o amor e  a vontade de estarem juntos:

Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©