Casamento Brasileiro com influências Indianas - Planejamento

Estava conversando com o Janu sobre algumas coisas referentes a casamento, já havíamos entrando em acordo sobre fazer dois casamentos, um no Brasil e outro na Índia. As noivinhas divididas como eu sabem bem o problema ($$$) que é levar e trazer parentes de um país para o outro. 

Queria que meu casamento brasileiro pudesse ter um 'arzinho' a mais de Indiano, sabe? Recorri ao bom e velho Google para procurar recursos em solo brasileiro. Não posso mentir, fiquei decepcionada com a falta de serviços oferecidos, é importante ressaltar que eu não moro em São Paulo (onde quase tudo pode ser encontrado e restaurantes indianos oferecem cardápios incríveis).Acho que nunca me senti morando tanto em uma roça como nesses dias, em Goiás não existe nada Indiano.

 Aqui estão alguns dos pontos que mais me chatearam:


  • Escassez de cardápios vegetarianos bem elaborados.
  • Ausência de buffets especializados em comida Indiana. (Diferentes cozinhas então? Punjabi, Tamil-Nadu, Marathi, Gujarati? Nunca ouviram falar!)
  • Nenhum decorador entende sua palete de cores ou o estilo de decoração que você imagina. (Perdi a conta de decoradores que me indicaram temas Árabes! Gente como pode? Os que já haviam visto Caminho das Índias queriam me cobrar o triplo do preço.)
  • Sem artistas (músicos, Mehndi design) focados na cultura Indiana.
A lista poderia seguir infinitamente, mas não vou dar uma de bridezila! rsrs

Senti uma tristezinha por ser tudo tão difícil e estupidamente caro, esse nicho de casamentos interculturais ainda é um taboo por aqui e não ajuda quando precisamos procurar integrar algo de nossa cultura a uma cultura diferente. 

Não posso trazer tudo de São Paulo, né? Bom, pelo menos achei uma coisa que me deixou mais animada. Descobri uma design de Mehndi do Rio, ela possui um portfólio maravilhoso e o melhor, uma página no Face com várias fotos; inclusive ministra cursos de Mehndi. É preciso ter em mente que vai custar dinheiro, porém não achei assim tão inalcançável; até mesmo porque posso pegar um voo, fazer a sessão com ela e retornar, não é?

Ansiedades de uma nora brasileira prestes a ir para Índia

Sahara One: Firangi Bahu


Quanto tempo, não é? Nossa acho que ando muito relapsa, pois os últimos posts estão sempre começando assim.

Vim aqui hoje dar dicas, conselhos e desabafar, não necessariamente nessa ordem e dividido em tópicos (porque eu sou organizada u.u lol), sobre algo que anda me tirando o sono: minha primeira viagem para Índia.

Geeeente finalmente comprei minha passagem e as coisas estão aos poucos se ajeitando, em Dezembro (Se Deus quiser! \o/) embarco para a terra do Janu. Ainda estou tendo um piripaque com os preços das passagens! Não é mole não, seis mil reais é o preço médio que a maioria das companhias anda cobrando, pior ainda se você não for de São Paulo ou Rio (meu caso) o preço duplica.

1ª dica: Para quem está se programando para visitar o indiano eu recomendo a Ethiopian Airlines, achei passagem saindo de São Paulo para Mumbai por R$ 3.900,00, o que considerando as outras companhias é quase uma pechincha. Ela não é tão conhecida e em vez de fazer conexão na Europa ou Oriente Médio faz na África. O site Melhores Destinos tem algumas reviews sobre essa companhia e eu realmente acho que vale a pena dar uma chance, afinal não estou disposta a pagar os olhos da cara por uma passagem.

Ps: Mesmo super aprovando a idéia de voar pela Ethiopian, meu noivo que comprou a passagem e ele achou melhor comprar pela Emirates , achamos bons preços em dezembro e justamente para a cidade que eu preciso (Ahmedabad, Sim! Eu estarei no Gujarat e não achei voos pela Ethiopian para lá :\). De São Paulo para Ahmedabad, ida e volta, saiu por R$ 4.075,00. Fica a dica para quem está planejando visitar a Índia.

Se alguém também estará viajando nessa época deixe nos comentários! :3


Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©