Anedotas Indianas e as Casamenteiras



Oi gente!

Há algum tempo que vem acontecendo uma situação um tanto hilária comigo e após ler os posts da Juliana do Tabibito Soul sobre um rapaz indiano que estava procurando noiva, resolvi compartilhar com vocês.
Antes de conhecer meu noivo conheci um outro indiano em uma conferência em São Paulo, ele estava aqui em uma viagens de negócios e não falava nadica de nada de português; acabamos fazendo amizade, pois na época já me interessava pela cultura indiana e estava ávida para desenferrujar meu Inglês. O moço era bastante agradável e reservado, ficamos bons amigos e mesmo depois que ele voltou para Índia continuamos nos correspondendo pela internet.

Alguns podem perguntar: "Mas se o moço era tão bom, não casou com ele por quê?"

Não casei porque não é assim que vejo o Raj (Nomes alterados para proteger privacidade rs). Nos correspondemos frequentemente e ele foi um dos primeiros a parabenizar meu noivado com um Gujarati. Mas enfim, vamos ao que causou esse post; mês passado o Raj me enviou uma mensagem perguntando se estava tudo bem e quando vou casar (O homem está sempre perguntando sobre meu noivo rs) após responder a mesma coisa que sempre respondo ele disse que precisava ter uma conversa séria comigo. Fiquei até cautelosa, afinal o que ele poderia ter de sério para tratar comigo? Foi mais ou menos assim:

Raj: Você sabe que fiz 30 anos, não é?
Eu: Sim, por quê?
Raj: Então.. Minha família começou a se desesperar, querem que eu me case.
Eu: Ora, 30 anos não é o fim, mas já que querem tanto porque não lhe arrumam pretendentes?
Raj: Já venho me encontrando com possíveis noivas há um ano, nenhuma me agrada ou quando agrada parece que a moça não gosta.

Aí eu já disfarcei uma risada, somente indianos para transformar o simples ato de gostar de alguém e casar em algo digno de tramas Hollywoodianas, ou melhor dizendo, Bollywoodianas.

Eu: Continue procurando Raj, uma hora você esbarra na moça certa.
Raj: Sabe minha família já gastou algum dinheiro com Casamenteiros e nenhum deles conseguiu me arranjar uma moça que goste de mim. Sei que você está bem relacionada com um Indiano e poderia me indicar para algumas moças Brasileiras, prometo que te pago bem.

Sério... Eu já estava rolando de rir, mas quem é que paga os outros para arrumar um parceiro? Bem, pelo visto o Raj. O moço parecia realmente desesperado e começou a mandar uma lista de referências trabalhistas, sociais, enviou foto dos pais, da casa que mora, dele mesmo, explicou a vida tim-tim por tim-tim.

Para nós Brasileiras isso é uma grande piada, mas para eles isso é sério. A pressão social para se casar é algo que realmente pesa na Índia e eu fiquei com pena do Raj, tentei explicar que eu não era casamenteira; já ouvira falar desse tipo de serviço oferecido por alguns Indianos, mas não imaginava que as pessoas realmente recorressem a isso quando o Shadi.com está aí para ajudar com o match. Entretanto o tal do Indiano não aceitava um não.

Raj: Babhi eu sei que você pode me ajudar, preciso casar, vou dar uma vida boa para a moça que queira me desposar. Prometo que serei um ótimo marido, não quero dote e sou moderno, eu só preciso casar.

Eu: Mas com uma Brasileira, Raj? Tanta Indiana aí e você me vem com uma dessas?

Raj: Se não sirvo para as Indianas deve ter alguma Brasileira que me queira.

Disse que ficaria de olho e reportaria se alguma amiga (doida XD) manifestasse um desejo súbito de se casar em um casamento arranjado e mudar para Índia.

Desde então ele me pergunta quase todo dia se já arranjei uma noiva para ele, fico sem saber o que fazer. Ele se oferece para pagar achando que é isso que me impede de apresentar algumas moças, mas sempre recuso e tento tirar essa ideia absurda dele, mas o homem parece que está decidido que eu sou a salvação para a solteirice do mesmo.

Piadas a parte não vejo uma Brasileira embarcando nessa aventura, mas como o Raj não me ouve continuo incentivando a busca dele por lá, que ainda acho que renderá muito mais frutos do que aqui. E vocês? O que acham das ideias do Raj? Tenho alguma candidata ao posto? rsrs

Beijos&Abraços,
Leticya.


Um Ode ao Lazer!

Olá!

Olha quem está aqui. Gente eu não morri, não me mudei pra uma vila da Índia sem internet também! Apenas as correrias do dia-a-dia mesmo. Mas hoje coloco todo mundo a par do que vem acontecendo.

Pra começar meu Jaanu não pode vir em Dezembro, estou planejando uma visita ao Canadá em Agosto então cruzem os dedos comigos que dará certo! E eu aproveitei as férias para viajar, colocar minha lista gigantesca de leitura em dias e assistir novela; indiana, claro.

Foi um final de ano para pensar sobre as vantagens de se estar em um relacionamento a distância, justo eu, que estou sempre falando da parte ruim consegui enxergar coisas interessantes. Então como minhas férias foram só lazer resolvi trazer esse post como um ode ao lazer.

Antes de começar: Espero que vocês estejam todas bem e com os Habibis e Jaanus, gostaria que passassem para comentar nem que seja um: "Estou viva!" haha porque realmente sinto falta de todas.

Bem, primeiro vamos aos livros. De dezembro para cá eu me envolvi na leitura de livros focados no Oriente Médio e no Islam. Apesar do meu noivo ser Hindu e não muito religioso eu adoro ler, principalmente narrativas verídicas e aproveitei que ganhei um Kindler (sério gente, é maravilhoso!) e terminei uma triologia que há muito queria ler.

Os livros em questão são da escritora Jean P. Sasson e contam a vida da Princesa Sultana Al'Saud da Árabia Saudita. Simplesmente adorei, a narrativa tem poder de evocar as mais profundas emoções, ensinar sobre o Islam e o papel da mulher e mesmo sobre as lutas feministas travadas dentro da religião. Recomendadíssimo! São três livros:


  1. A vida secreta das princesas árabes.
  2. As filhas da princesa Sultana.
  3. Princesa Sultana - Sua vida sua luta.
Deixo os Links para que vocês também possam deliciar a história dessa mulher espirituosa e especial. 

Outro livro que ainda estou lendo é Uma Burca Por Amor da Reyes Monforte, quando terminar posto aqui o que achei do mesmo.

Vamos agora as minhas queridas novelas. Sério, nunca gostei de assistir novelas brasileiras (nem mexicana, diga-se de passagem) mas tenho um carinho especial pelas novelas Indianas e Paki. Para falar a verdade podem não ser bem feitas como as nossas, mas gosto de observar como são diferentes. Creio que novelas são espelhos exagerados da vida de um país, retratos da cultura; filmes muitas vezes não conseguem transmitir um dia normal para a sociedade (Haja dança no meio da rua por motivo nenhum), mas a novela já o consegue muito bem. Acho que não é segredo para vocês que eu estou acompanhando Firangi Bahu, inclusive escrevi um post aqui sobre ela (sugestão do Tabibito Soul <3 ).

Pois bem, descobri recentemente duas novelinhas que me chamaram à atenção a primeira é:

  • Dastaan: Baseado no romance Bano por Razia Butt, conta a estória de Bano e Hassan, ambos jovens Muslims que participaram do movimento de emancipação do Paquistão. A novela se passa em meados de 1947. Possui ótimo faro histórico e é uma oportunidade maravilhosa para quem é ávido por história como eu sou. Sem contar que Hassan (Fawad Khan) e Bano (Sanam Baloch) são tão fofinhos juntos! <3 meu momento fangirling


fonte:vidPK

Ahhh! Fawad Khan *-----*


  • Humsafar:  (ہم سفر‎, Ham-safar) Humsafar se traduz como Soulmate (Alma gêmea) e conta estória de Khriad (Mahira Khan), pobre menina de Hyderabad e sua saga através da morte da mãe que a obrigou a se refugiar na casa do tio e consequentemente casar com seu primo Ashar (Fawad Khan *-*) por pedido da mãe morimbunda antes da morte da mesma. Humsafar trata sobre o desenvolvimento amoroso, luta da personagem por ser merecedora de estar em um círculo social elevado e posteriormente sobre as picuínhas e delícias de se estar casada. 
fonte: TalkSoap
Ai esse Fawad Khan é Crush demais! 


Essas novelinhas podem ser encontradas no youtube, em particular Humsafar que tem tradução pro Inglês até o episódio nove, infelizmente depois é só Urdo. Acho Urdo parecido com Hindi portanto vou pescando algumas frases e palavras, mas é um saco viu. T.T

Estou vendo Humsafar no canal OneLoveStory ao menos está traduzido até o nono episódio.


Isso é tudo por enquanto. Até depois!

Beijos&Abraços,

Leticya.









Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©